Educadora FM

"Boy Erased" tem lançamento cancelado no Brasil

Publicado em 04/02/2019 11:53

Previsto para estrear no Brasil entre janeiro e fevereiro, o filme "Boy erased: Uma verdade anulada" teve seu lançamento cancelado em cinemas no Brasil. A Universal Pictures, que faria a distribuição do longa, respondeu pelo Twitter um internauta que questionou sobre a estreia: Infelizmente esse filme não será mais lançado pela Universal Pictures aqui no Brasil. O filme conta história de um jovem gay em um programa de terapia na busca da "cura" da homossexualidade ao ser confrontado pela família. Autor falou de censura, mas apagou post Autor do livro no qual o filme é baseado, Garrard Conley escreveu sobre o caso no Twitter, mas depois apagou o post: "'Boy Erased' censurado no Brasil. Sentia que isso poderia acontecer e estou muito triste que esse tipo de coisa aconteça em um país tão incrível". Em comunicado, o estúdio negou que o cancelamento seja por censura "Não houve censura alguma. A Universal Pictures não lançará 'Boy Erased' nos cinemas, única e exclusivamente, por uma questão comercial baseada no custo de campanha de lançamento versus estimativa de bilheteria nos cinemas. Acordo com nosso escritório regional", disse a distribuidora. "'Bem-vindos a Marwen', também previsto para este ano, não será lançado pelo mesmo motivo". Consultor do filme, Mathew Shurka comentou o caso. "Eu temo que a Universal Pictures esteja cancelando filmes LGBT no Brasil por causa do atual governo e eles querem ter certeza de que poderão continuar lançando seus próximos filmes no Brasil." Qual a história de "Boy Erared"? Estrelado por Nicole Kidman, Russell Crowe e Lucas Hedges , “Boy Erased conta a história do jovem Garrard, de 19 anos. Morador de uma pequena cidade conservadora do Arkansas, ele é gay e filho de um pastor da igreja batista. Ele é confrontado pela família: ou arrisca perder sua família e amigos ou entra num programa de terapia que busca da "cura" da homossexualidade. O filme é baseado no livro de memórias homônimo escrito por Garrard Conley em 2016, onde o autor conta sua infância em uma família que o matriculou em terapia de conversão. A estreia mundial foi em setembro de 2018 durante o Festival de Cinema de Telluride. Lucas Hedges foi indicado ao Globo de Ouro 2019 por seu trabalho no longa. Quem levou o prêmio foi Rami Malek, de "Bohemian Rhapsody". Fonte/Reprodução: G1