Educadora FM

Grammy 2019: Confira tudo o que rolou na cerimônia de premiação

Publicado em 11/02/2019 10:09

"This is america", de Childish Gambino, levou quatro Grammys, inclusive dois dos prêmios principais, de Melhor Canção e Melhor Gravação, neste domingo (10). Foi o primeiro rap a ganhar estas categorias na história do Grammy. O músico, no entanto, não foi à cerimônia. Os outros prêmios principais da noite ficaram com Dua Lipa, como Artista Revelação, e "Golden Hour", da cantora de country Kacey Musgraves, o Álbum do Ano. Kacey também ganhou outros três prêmios nas categorias Country. Dua Lipa ainda levou a Melhor Gravação Dance. Lady Gaga ganhou três prêmios, inclusive de melhor performance pop, por "Shallow". A cerimônia aconteceu no Staples Center, em Los Angeles, e foi apresentada por Alicia Keys. Cardi B foi a primeira mulher a ganhar o prêmio de Melhor Álbum de Rap. Ela ficou surpresa e emocionada, e disse: "Acho que eu tenho que fumar maconha". Ariana Grande, que brigou com os organizadores e não se apresentou, acabou ganhando seu primeiro Grammy, por Melhor Álbum Pop Vocal, com "Sweetener". Drake apareceu de surpresa para receber o prêmio de Melhor Música de Rap. A fala dele foi interrompida e o programa foi para os comerciais quando ele minimizava a importância do prêmio. "Você já ganhou se há pessoas cantando suas músicas palavra por palavra, se você é um herói na sua cidade (...) Você já ganhou, não precisa disso aqui", disse Drake antes de ser interrompido. Duetos variados e Michelle Obama ovacionada A cerimônia começou com uma apresentação de "Havana", de Camila Cabello, com participações de Young Thug, J Balvin e Ricky Martin, e trechos de "Mi Gente". Post Malone se apresentou junto com os Red Hot Chili Peppers. O rapper tocou a música acústica "Stay", depois o hit "Rockstar", e por fim se juntou ao Chilli Peppers tocando guitarra em "Dark necessities". Lady Gaga cantou "Shallow" sem Bradley Cooper, mas acompanhada de uma banda formada pelos coautores da música: Mark Ronson, Andrew Wyatt e Anthony Rossomando. Katy Perry, Miley Cyrus e Kacey Musgraves estiveram entre as artistas que cantaram junto com Dolly Parton em homenagem à lenda do country dos EUA. Shawn Mendes e Miley Cyrus cantaram juntos "In my blood". Dua Lipa e St. Vincent cantaram juntas "Masseducation" e "One kiss". Diana Ross foi homenageada e cantou vários de seus sucessos. J-Lo, Ne-Yo e Smokey Robinson fizeram uma homenagem à gravadora Motown. Aretha Franklin, que morreu em 2018, foi homenageada por Fantasia, Yolanda Adams e Andra Day, encerrando um bloco que lembrou os artistas falecidos no ano passado, como Avicii, Mac Miller e Nancy Wilson. Travis Scott com James Blake, Alicia Keys, Cardi B, Kacey Musgraves, H.E.R., Janelle Monáe, Brandi Carlile e Dan and Shay também fizeram shows durante a cerimônia. Lady Gaga, Jada Pinkett Smith, Alicia Keys e a ex-primeira dama dos EUA Michelle Obama fizeram discursos no início da premiação. Michelle foi ovacionada. Ela falou sobre a importância da música na sua vida e lembrou os discos da Motown, importante gravadora de soul music. A cantora Joy Villa chamou atenção ao ir vestida de muro em apoio a Donald Trump. Mais cedo, no tapete vermelho, Ricky Martin levou seu filho Matteo, de 10 anos, que ganhou elogios pelo estilo de jaqueta de couro. Veja os principais vencedores do Grammy: • Álbum do ano: "Golden hour" - Kacey Musgraves • Gravação do ano: "This is America" - Childish Gambino • Melhor canção: "This is America" - Childish Gambino • Melhor artista novo: Dua Lipa • Melhor performance pop de duo ou grupo: Lady Gaga e Bradley Cooper - "Shallow" • Melhor disco de country: "Golden hour" - Kacey Musgraves • Melhor música de rap: "God's plan" - Drake • Melhor disco de r&b: "Her" - H.E.R. • Melhor disco de rap: "Invasion of privacy" - Cardi B Pré-cerimônia Lady Gaga, Ariana Grande, Beck, Dua Lipa e Chris Cornell (com um prêmio póstumo) estiveram entre os vencedores anunciados antes da festa principal. Veja lista da pré-cerimônia: • Melhor Álbum de comédia: "Equanimity & The Bird Revelation" - Dave Chapelle • Melhor Álbum de Teatro Musical: "The Band's Visit" - The Band's Visit • Melhor Álbum de Música Alternativa: "Colors" - Beck • Melhor Composição Instrumental: "Blut und boden (Blood and soil)" - Terence Blanchard • Melhor Engenharia de Som de Álbum Não-Clássico: "Colors" - Beck • Melhor Álbum Instrumental Pop: "Steve Gadd Band" - Steve Gadd • Melhor Compilação de Trilha Sonora para Mídia Visual: "The greatest showman" - "O rei do show" • Melhor Trilha Sonora para Mídia Visual: "Pantera Negra" - Ludwig Goransson (compositor) • Melhor Canção Composta para Mídia Visual: "Shallow" - Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt • Melhor Álbum Folk: "All ashore" - Punch Brothers • Melhor Álbum de Pop Latino: "Sincera" - Claudia Brant • Melhor Clipe: "This is America" - Childish Gambino • Melhor Vídeo Musical Longo: "Quincy" - Quincy Jones, Alan Hicks e Rashida Jones • Melhor Performance Solo de Pop: "Joanne (Where do you think you're goin'?)" - Lady Gaga • Melhor Álbum Pop Vocal: "Sweetener" - Ariana Grande • Melhor Gravação Dance: "Electricity" - SilkCity e Dua Lipa (com participação de Diplo) • Melhor Performance de Rock: "When bad does good" - Chris Cornell (prêmio póstumo) • Melhor performance rap/falada: "This is America" - Childish Gambino • Melhor Álbum de Rock: "From the fires" - Greta Van Fleet • Melhor Canção de Rock: "Masseduction" - St. Vincent (compositores: Jack Antonoff e Annie Clark) • Melhor Performance de Rap: "King's dead" - Kendrick Lamar, Jay Rock, Future e James Blake; "Bubblin" - Anderson Paak • Produtor do Ano, Não-Clássico: Pharrell Williams • Melhor performance country solo: Butterflies — Kacey Musgraves • Melhor música country: "Space cowboy" - Kacey Musgraves Fonte/Reprodução: G1