Educadora FM

Governo cancela horário de verão neste ano

Publicado em 05/04/2019 18:09

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros , confirmou nesta sexta-feira a decisão do presidente Jair Bolsonaro de acabar com o horário de verão para o ano de 2019. O presidente disse mais cedo, em um café com jornalistas, que a medida seria tomada em breve . No Twitter, o presidente afirmou que "estudos técnicos que apontam para a eliminação dos benefícios". O tema vinha sendo estudado pelo governo e a decisão foi tomada baseada em estudos encomendados pelo presidente ao Ministério de Minas e Energia (MME). Por enquanto, a extinção do horário de verão só tem validade para esse ano. De acordo com o porta-voz, o MME realizou análises técnicas e pesquisas de opinião que apontaram que 53% são favoráveis ao fim do horário. Ele, no entanto, não soube informar os dados referentes aos que são contrários ou não responderam a pesquisa. Embora a medida tenha a validade apenas para esse ano, o governo continuará fazendo estudos para avaliar sua extinção definitiva. Historicamente, o horário de verão começa no terceiro domingo de outubro, mas seu início em 2018 foi adiado por conta do segundo turno das eleições, a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se não houvesse o adiamento, aumentaria a diferença de horário entre os estados do Sul e do Sudeste e os que já têm fuso diferente, atrapalhando a divulgação dos resultados das urnas. Em vigor desde 1931, a mudança de horário foi uma estratégia do governo para gerar economia de energia, já que, durante a estação, as pessoas chegavam em casa e ligavam os chuveiros, ocasionando picos de consumo e grande desperdício. Com o passar dos anos, porém, os picos passaram a ser registrados nos momentos mais quentes ao longo do dia, com grande utilização de aparelhos de ar-condicionado, sobretudo no comércio. Por isso, a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco), por exemplo, entende que a alteração nos relógios não se justifica mais. Em setembro de 2017, o governo federal chegou a anunciar a intenção de abandonar o horário especial a partir de 2018, mas voltou atrás. Na ocasião, o anúncio gerou polêmica. Em cidades litorâneas, como o Rio de Janeiro, o comércio reclamou alegando que o horário de verão incentivava o consumo em bares e restaurantes no fim da tarde. Atualmente, cerca de 30 países do mundo adotam o horário de verão.

Fonte/Reprodução: O Globo