Educadora FM

Ariana Grande lança clipe minimalista de in my head com a Vogue!

Publicado em 10/07/2019 10:57

Essa terça-feira (09) começou agitada para os fãs de Ariana Grande. A cantora é a capa de Agosto da revista Vogue estadunidense e, além de um ensaio fotográfico incrível, Ari lançou o clipe de in my head em parceria com a revista. Essa é uma das músicas do thank u, next mais vulneráveis e íntimas. No vídeo, a cantora dança, posa e dá close dentro do quarto totalmente branco que representa sua própria mente. Assista aqui: Que linda! Já para a edição do próximo mês da revista, Ari posou com seu cachorrinho Toulouse para a capa. Grande comentou sobre diversos temas em sua entrevista, desde os mais pesados como a morte e lembrança de Mac Miller, seu ex-namorado que faleceu em Setembro de 2018; o “thank u, next”, Coachella; turnês e divas pop. “Claro, porque sou extremista, eu fico ‘tudo bem, vou sair em turnê!’. Mas é difícil cantar músicas que são sobre feridas tão novas. É divertido, é música pop, e eu não estou tentando fazer parecer que não é, mas essas músicas para mim realmente representam uma merda pesada.” Quando Mac faleceu, ela revelou: “Meus amigos sabem o quanto a música de consolo me traz, então eu acho que foi uma situação do tipo, vamos lá para apoia-la. Mas se eu for completamente honesta, não me lembro daqueles meses da minha vida porque estava (a) estava tão bêbado e (b) tão triste. Eu realmente não me lembro como começou ou como terminou, ou como de repente havia 10 músicas feitas na mesa. Acho que este é o primeiro álbum e também o primeiro ano da minha vida em que estou percebendo que não posso mais adiar passar tempo comigo mesma. Eu tenho amadurecido toda a minha vida adulta. Eu sempre tive alguém para dizer boa noite para. Então, ‘thank u, next’ foi esse momento de auto-realização. Foi esse momento assustador de ‘Uau, você tem que enfrentar tudo isso agora. Não há mais distrações. Você tem que curar toda essa merda’. Neste ano, Ari também se apresentou pela primeira vez no Coachella e contou até com participação de Justin Bieber. Ela revelou que isto foi como um ‘gatilho’ para se lembrar de Mac: “Eu nunca pensei em ir ao Coachella. Eu sempre fui uma pessoa que nunca foi a festivais e nunca saí e me diverti assim. Mas a primeira vez que fui foi ver o show do Malcolm [Mac Miller], e foi uma experiência incrível. Eu fui no segundo ano também, e eu associei … pesadamente … foi meio que mindfuck, processando o quanto aconteceu em um período tão breve.” Já em maio de 2017, aconteceu o atentado terrorista em seu show em Mancherster, onde pelo menos 22 pessoas morreram. Sobre isso, Grande revelou como foi difícil lidar com esta realidade. “Não é meu trauma. É o trauma das famílias. São suas perdas, e por isso é difícil simplesmente deixar tudo para fora sem pensar nelas lendo isso e reabrindo sua memória. Estou orgulhosa de podermos arrecadar muito dinheiro com a intenção de dar às pessoas um sentimento de amor ou união, mas no final do dia, isso não trouxe ninguém de volta. Todo mundo estava tipo ‘Wow, olhe para essa coisa incrível’ e eu fiquei tipo ‘do que vocês estão falando?’ Fizemos o melhor que pudemos, mas num nível totalmente real não fizemos nada. Eu sinto muito. Eu tenho muito ainda que preciso processar e provavelmente nunca estarei pronta para falar. Por muito tempo eu não quis falar com ninguém sobre nada, porque eu não queria pensar em nada. Eu meio que só queria me enterrar no trabalho e não me concentrar nas coisas reais, porque eu não podia acreditar que era real. Eu adorei voltar ao estúdio com Pharrell porque ele tem essa visão mágica de tudo. Ele realmente acredita que a luz está chegando. E eu estou tipo ‘é mesmo?’ Ari também revelou ter um karaokê em casa enquanto mais nova. “Whitney, Madonna, Mariah, Celine, Barbra. Todas as divas. Homossexuais, divas, divas”, ela conta que mais cantava no repertório. Leia a entrevista na íntegra aqui

Fonte/Reprodução: Papel Pop