Educadora FM

CCXP19 revela credenciais em homenagem aos 80 anos do Batman

Publicado em 13/08/2019 15:16

A CCXP19 fará parte das comemorações oficiais de 80 anos do Batman e a celebração começará pelas credenciais do evento, que vão homenagear diferentes fases do Homem-Morcego. Veja abaixo as sete ilustrações criadas por Rodrigo Bastos Didier, uma para cada tipo de credencial, e confira no site da CCXP a página especial criada para os 80 anos do Batman. A CCXP19 acontece de 5 e 8 de dezembro, no São Paulo Expo. O terceiro lote já está à venda - entenda todos os tipos de ingressos. 1939/40 - EPIC EXPERIENCE Clássico: Batman surge em 1939, na Detective Comics #27, inspirado nas séries pulp e no sucesso estrondoso do Superman. A criação de Bob Kane e Bill Finger ganhou um companheiro de aventuras no ano seguinte, quando Robin foi apresentado em Detective Comics #38. A imagem retrata o personagem em uma de suas primeiras jornadas no combate ao crime, em histórias detetivescas e sombrias como a personalidade do Homem-Morcego daquela época. 1966 - FULL EXPERIENCE A chamada Era de Ouro dos quadrinhos nos EUA terminou com uma verdadeira caça às bruxas: o livro a A Sedução do Inocente, do psiquiatra alemão Fredric Wertham, publicado em 1954, acusava as HQs de levar à delinquência juvenil e mesmo a Dupla Dinâmica foi alvo de acusações. O resultado foi uma grande mudança no mundo dos quadrinhos e um retorno a histórias mais leves, marca da Era de Prata das HQs. Foi nesse contexto que surgiu, com muitas cores, onomatopeias e humor camp, o Batman da TV. A arte da credencial mostra Adam West como o Homem-Morcego e o famoso telefone vermelho da série. 1970 - 4 DIAS No início da década de 1970, Neal Adams e o roteirista Dennis O'Neil, sob o comando do editor Julius Schwartz, assumiram a revista do Batman, que voltou a ter histórias mais urbanas, dramáticas e realistas, ganhando inclusive novos personagens, como Ra's Al Ghul. Era o retorno do Batman detetive, que no desenho de Adams ficou mais atlético e dinâmico, servindo de referência visual para o personagem ao longo de muitas décadas. 1986 - QUINTA O Cavaleiro das Trevas é um marco da cultura pop. Lançado nos EUA em 1986, conseguiu ao mesmo tempo renovar o Homem-Morcego, então um personagem com quase 50 anos de existência, atrair um novo público leitor para os quadrinhos e contribuir para que as HQs fossem vistas como leitura também para adultos e como forma de arte. A obra máxima de Frank Miller é até hoje uma das maiores influências dentro e fora dos quadrinhos. 1992 - SEXTA Batman: A Série Animada chegou às TVs em 1992 e rapidamente se tornou uma das mais fiéis representações do personagem fora das HQs. Produzida por Bruce Timm, Alan Burnett e Eric Radomski, com roteiros de Paul Dini, a animação estabelece o Homem-Morcego em uma Gotham City art déco, com histórias complexas e visual sofisticado, inspirado pela animação do Superman da década de 1940. A animação se tornou um dos marcos das representações do Batman e foi responsável pela criação da Arlequina, uma das personagens mais lembradas pelos fãs da DC. 2008 - SÁBADO O Cavaleiro das Trevas, segundo capítulo da trilogia de Christopher Nolan, é considerado um dos melhores filmes do gênero de super-heróis, sendo lembrado por sua representação sombria e realista do Homem-Morcego e pela relação do herói com o Coringa, seu principal vilão. 2002 - DOMINGO Desde a saga Silêncio, de 2002, o desenho de Jim Lee para o Homem-Morcego representa a interpretação moderna do personagem, encontrada tanto nos quadrinhos quanto em uma infinidade de produtos. Fonte/Reprodução: Omelete