Educadora FM

Homem-Aranha | Tom Holland salvou o acordo entre Marvel e Sony

Publicado em 03/10/2019 18:30

Tom Holland foi o principal responsável por unir a Sony Pictures e a Marvel Studios para que o Homem-Aranha continuasse no MCU. Após a separação das duas empresas em agosto, o ator procurou o CEO da Disney, Bob Iger, e o presidente da Sony, Tom Rothman, diversas vezes para pressionar as duas partes a chegarem a um acordo (via The Hollywood Reporter). Holland convenceu as empresas mostrando o forte fluxo de fãs do herói Amigão da Vizinhança. Outro fator que ajudou a reforçar o acordo foi a hashtag #SaveSpiderMan (salve o Homem-Aranha) que os fãs criaram e divulgaram na internet após o ator aparecer na D23 para divulgar a animação Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica. Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, comemorou o retorno do herói no fim de setembro. "Estou emocionado que a jornada do Aranha no MCU vai continuar. Todos nós da Marvel Studios estamos muito animados em continuar trabalhando nisso. O Homem-Aranha é um ícone poderoso e um herói cuja história atravessa todas as gerações e públicos ao redor do mundo. Ele também é o único herói com o superpoder de cruzar universos cinematográficos, então, enquanto a Sony continua desenvolvendo seu universo do Homem-Aranha, você nunca sabe o que o futuro reserva". O desentendimento entre a Marvel e a Sony aconteceu porque o estúdio por trás do MCU estava descontente com sua participação nos lucros de produtos relacionados ao Homem-Aranha. A Marvel então negociou uma porcentagem maior, mas a Sony, percebendo o potencial financeiro do herói, optou por retomar o controle criativo do herói, tirando Kevin Feige da produção dos longas e o personagem do MCU. Agora, segundo o Deadline, a Disney vai cofinanciar 25% do terceiro filme e terá um retorno também de 25%. Assim, o Teioso ganhará um terceiro filme, com estreia marcada para 16 de julho de 2021, e poderá aparecer em novos filmes do MCU. Espera-se que o herói de Holland também apareça em filmes do universo de vilões da Sony. Fonte/Reprodução: Omelete