Educadora FM

Vídeo doPagode da Ofensa” vira prova na Justiça a favor de Bolsonaro

Publicado em 01/11/2019 15:19

Registros feitos pelo canal de humor estão sendo utilizados para desvendar o caso Marielle Franco Um dia antes de todo o acontecimento envolvendo a vereadora Marielle Franco, que foi assassinada no Rio de Janeiro, durante passagem pelo aeroporto de Brasília, o grupo de humoristas famosos principalmente por seus improvisos ao som de pagode, visitou o local e lá encontrou várias figuras públicas do Senado e da Câmara Nacional. Entre eles, Alexandre Frota, Marta Suplicy, Marco Feliciano e o na época deputado, Jair Bolsonaro. Agora o que nunca daria pra imaginar é que o Ministério Público utilizaria esse material feito despretensiosamente como indícios a favor do presidente. Recentemente a perícia até afastou o depoimento do porteiro onde o político mora, utilizando inclusive os registros feitos no dia 13 de março de 2018, para comprovar que ele não estava em sua residência na data em que o funcionário do prédio afirmou que Bolsonaro autorizou a entrada de um dos acusados do crime, Ronnie Lessa e a do motorista Anderson Gomes. O caso ainda está sendo investigado e a Justiça está abrindo mais alguns inquéritos para apurar o ocorrido. Confira o vídeo na íntegra: